Friday, January 5, 2007

No Beauty Without Danger

No "Beauty Without Danger" da autoria de Max Dax e Robert Defcon é a biografia dos Einsturzende Neubauten (E.N) onde é revista a carreira da banda de Blixa Bargeld. A sua estrutura é composta na totalidade pelo discurso directo, logo não existe qualquer tipo de reflexão exterior a banda, sobre o seu percurso ao longo destes vinte e cinco anos. Exceptuando o posfácio assinado por Arto Lindsay que se assume como «amigo» da banda e redige um texto comprometido. "No Danger Without Beauty" é uma boa fotografia da vida artística dos E.N: o início marcado pela anarquia, que eles apelidam de "improviso", isto é, não existiam ensaios de qualquer tipo, tocavam quase sem destino. Compreender o que eles entendem por "som" que é acima de tudo o ruído e o seu domínio, a procura de materiais em sucatas para construir “instrumentos”. A introdução de dois instrumentos convencionais: a guitarra— que no início já existia pela mão de Blixa— e do baixo. E entrar em contacto com os métodos de trabalho, os mais produtivos e os inconsequentes que por vezes provocavam bloqueios artísticos, muitas vezes resolvidos à custa de speeds, que era a droga mais consumida. Para além deste panorama extraordinário, há uma outra que os une a outros projectos convencionais, os desentendimentos criativos com FM Einheit e o seu consequente distanciamento. Para além, da discórdia relativamente aos direitos de autor, que levou a formação que tocou na Voz do Operário, no início da década de noventa na promoção de “Tabula Rasa”, o fim: Mark Jung é hoje um quadro superior de uma multinacional, e F.M Einheit — que entrou para os E.N com apenas dezasseis anos— é compositor de música para peças de teatro. Os E.N apesar da auréola de niilistas e de terem conseguido vingar uma ideia artística marcadamente utópica, são hoje um colectivo que compõe por contraposição ao passado: o silêncio. «Eu não posso continuar a partir coisas em palco, como quando tinha vinte e cinco anos, hoje tenho quarenta e cinco, o espírito é diferente» é a constatação de Blixa Bargeld, que vive entre Shangai e San Francisco e apenas vem a Europa para trabalhar com os E.N, já que abandonou recentemente os Bad Seeds. Os Einsturzende Neubauten são uma paixão da adolescência, que perdura apesar de todas as idiossincrasias, paradoxos e outras questões que fazem parte da natureza humana. Eles fizeram-me ouvir de outra forma os sons produzidos pela sociedade herdeira da revolução industrial, devo-lhes isso, tento ouvi-los com a curiosidade que por vezes ilumina os espíritos sequiosos por outras realidades.