Tuesday, May 15, 2007

Gilbert and George

Abrem o pano metalizado e aparece do além George Michael, vestido de escuro com uns óculos espelhados para esconder o olhar que pousa sobre o Estádio Cidade de Coimbra. Absorve as palmas e tenta ganhar a multidão insinuando-se para o público como uma relíquia: “When you go outside these building, you will not feel time pass by!” Faz o apelo do sexo livre “Fast Love”, e conduz pelas artérias de Manhatan num táxi onde transporta uma amante à qual promete: “will be your father figure (oh baby)/Put your tiny hand in mine (I love to)/ I will be your preacher teacher (be your daddy) Anything you have in mind (it would make me).”As cores à sua volta são sóbrias, a banda está instalada na vertical, sendo peças de decoração do cenário futurista. O palco ilumina-se exuberantemente na queixa persistente de muitos homens: “And now you tell me that your having my baby” e o refrão é mordaz: “Somebody tell me/ Why I work so hard for you? (To give you money)." Presenciamos ao surgimento do Bush, vindo de uma Casa Branca travestida de Soho, a dar de mamar ao Blair: “Shoot the Dog” soa mecânico e violento. Intervalo de vinte minutos, “see you”, o ecrã faz a contagem decrescente: seis, cinco, quatro, três, dois, um, ZERO! Surge o rebelde de cabedal que empunha a guitarra com luvas que marcam o ritmo soul de “Faith.” A chuva refresca a emissão e o artista não se esquiva de cantar próximo do público, que aparecem nos ecrãs debilitados pela sua presença ubíqua. Senta-se e embala nos seus braços uma prece que é tão suave quanto breve “Jesus to a Child”, é inscrita na lista dos milagres por canonizar. Rejuvenesce quando está “Outside” a consumar um acto perverso nas vias públicas, o cenário transforma-se em arranha-céus, que escondem na sombra o sexo esquivo. Por vezes recuamos no tempo, e vemo-lo: num veleiro ao largo de Cannes com a namorada, que o abandona, e a sua ausência fê-lo perder a noção do ritmo, “youooooo” o saxofone ecoa como se fosse o epicentro da paixão “the way I dance with youuuuuu.” O cantor alerta-nos para: “Today is the birthday of my dady!” e a multidão de casais tomam a iniciativa de retribuir os parabéns a você ao pai do ex-Wham, “dear dady”. Anuncia “Freedom” é “something very important” no mundo de hoje, os braços erguem-se subitamente como se os espectadores tivessem encontrado o seu destino. A sua despedida é aplaudida: “You are beautiful!”, a banda mantém-se em palco para acompanhar a projecção da ficha técnica dos músicos e do restante pessoal que acompanha George Michael na digressão 25Live. Como se o concerto ganhasse um fundo cinematográfico e a ficção encerrasse no seu âmago a realidade.


25 Live George Michael, 12 de Maio, Estádio Cidade de Coimbra